julho 03, 2008

Uma Troller bateu no Vectra da Mari, minha irmã, na Av. Aureliano Figueiredo Pinto. Entre as duas portas, no lado do carona. A Mari bateu a cabeça no vidro, a Pituca voou do banco, e a Leslie quebrou duas costelas. Todas estão bem. Menos o motorista da Troller, que fugiu do local sem prestar socorro. Com alguém ele vai se entender, porque a placa dele caiu e um Brigadiano encontrou no asfalto.

O trânsito anda um faroeste. Mesmo com a lei de tolerância zero ao álcool, a coisa está feia. Ou pior, talvez. Porque se bebeu e bateu, muitos optam erradamente por se tornar fugitivos do bafômetro.

O que alguns esquecem é que motoristas são PESSOAS. E não CRASH TEST DUMMIES. Cuidado no trânsito, povo!

2 comentários:

Marcos disse...

Faz tempo que o trânsito da província virou "the old west". Já reparou que os moto-boys vivem o hoje como se são houvera o amanhã? Taxistas possuem em seus porta-luvas os alvarás de determinadas ruas. Pisca-pisca deveria ser opcional, já que seu uso foi abolido. E já experimentou baixar o vidro e argumentar com um "Billy the kid" desses? Logo logo Mad Max será passado. Interceptor DJÁ!

Lu Thomé disse...

Nossa... Eu tinha tanto medo do mundo do Mad Max. Tinha... Beijos, Marcos!