fevereiro 28, 2008

SOS SAÚDE THOMÉ

Eis que a dor no joelho já durava mais de uma semana. E as oito horas de ônibus em menos de 48 horas não colaboraram para o alívio. Resolvi faltar ao pilates ontem e ir à emergência de traumatologia. Resultado Eu: possível lesão no menisco. Antiinflamatório e a perna mobilizada. Em breve, ressonância magnética.

Eis que a dor no olho do pai já durava muito mais de uma semana. De arrasto, o levei na emergência de olhos. Resultado Pai: não era conjuntivite. Era um pedaço minúsculo de algo preso ao olho. Um ferro, uma semente. O médico retirou, mas ficou uma lesão. Colírio de hora em hora e cuidados para a cicatrização.

Eis que há alguns dias o olho da Moni inchou. Ela foi de arrasto junto ao médico. Resultado Moni: alergia e terçol. Quinze dias sem usar lentes de contato e maquiagem. Colírio, pomada e lavagem dos olhos com xampu infantil.

Três consultas no mesmo dia. Recomendações e remédios. E, antes e depois, um pouco de cumplicidade e risadas. Porque carinho não tem contra-indicação. Sigo com o joelho enfaixado. E finjo que é adereço da moda. Chique, não sabia?

2 comentários:

Tati... Aprendiz de Arquiteta disse...

uiiii... isso dói!!!!!!!!!!!!

Lu Thomé disse...

E o remédio dá um sono, Tati! hehehehehehehe
Beijos!