outubro 01, 2008

O jornal Rascunho, do meu amigo Rogério Pereira, publicou na sua edição de agosto o Decálogo ao Jovem Escritor. Sete autores experientes apresentam seus dez conselhos para os iniciantes. Eu não sei onde está a minha edição, mas o Napp me deu de presente (thanks, sempre-chefe). Matéria preciosa, dicas ainda mais. Segue o meu decálogo preferido.

1. Acredite: não existe inspiração.

2. Escreva. Escreva. Escreva.

3. O talento é a melhor maneira de o escritor estar lento.

4. Conduza sempre caneta e papel no bolso - ou agenda eletrônica: anote tudo o que pensa e quer.

5. Leia muito. Os clássicos, de preferência. Homero, Virgílio, Dante. Mas não esqueça os contemporâneos.

6. Um escritor deve conhecer bem o seu ofício. Estude muito. Estude sempre.

7. As histórias estão bem próximas. Use a memória. Sem medo.

8. Use as condições objetivas: tenha uma boa biblioteca e um lugar reservado para escrever.

9. Um bom prosador deve ler poemas. E um bom poeta deve ler romances, novelas, contos.

10. Seja simples. Mas a simplicidade deve apenas esconder a sofisticação. Aprenda com Machado de Assis, Manuel Bandeira, Carlos Drummond e Autran Dourado.

RAIMUNDO CARRERO é autor de O amor não tem bons sentimentos, Somos pedras que se consomem, entre outros. Vive em Recife (PE) - Jornal Rascunho - Agosto / 2008

3 comentários:

Mariana Baierle Soares disse...

Adorei essa dicas! Excelentes!
Gostei do blog. Abraço

Lívia Araújo disse...

Oi Lu! Como eu consigo os outros decálogos? O Rascunho tem versão online com esses textos disponíveis?
Lívia, pidona, agradece. ;-)

Lu Thomé disse...

Mariana: obrigada!

Lívia: hehehehehehehehe. Essa matéria está na íntegra no site deles. Mas olha: acho que vale a pena assinar o jornal também. Avalia (eu não ganho comissão - hehehehehehehe). O link é http://rascunho.rpc.com.br/index.php?ras=secao.php&modelo=2&secao=25&lista=0&subsecao=0&ordem=2554

Beijos!