janeiro 16, 2009

Samir - diz:
aliás, o que é pra ser aquele post do teu blog?
Lu Thomé diz:
Por quê?
Samir - diz:
nada, só tava tentando decodificar o post do teu blog
Lu Thomé diz:
Nem tenta...
Lu Thomé diz:
Se insistir nisso, tu vai ficar maluco com os dois próximos posts que eu programei para serem publicados automaticamente - hehehehehe
Lu Thomé diz:
Resolvi voltar a ser a terrorista da minha própria vida...
Lu Thomé diz:
As bombas eu já tenho - hehehehehehe
Samir - diz:
hauhaua
Samir - diz:
tu é como soldado profissional, não consegue viver em tempos de paz
Lu Thomé diz:
Isso! Tenho uniforme, bandeira, hino e uma baioneta coisa mais querida!

5 comentários:

Samir Machado de Machado disse...

Ei! Fui citado sem autorização. Quero minha parte dos direitos autorais. Vou mandar o ECAD bater na tua porta...

E que tal o filme sexta?

Lu Thomé disse...

HAHAHAHAHAHAHA! Te usei em licença poética. Daí pode! hehehehehehe

Nossa... Eu achei o filme lindo demais... Longo, é verdade. Mas tão lindo, e tão dolorido... Saí do cinema, assim, me encolhendo, segurando no braço do Elio, e chorando até chegar no carro. Sorte que não era só eu... Vi várias pessoas com cara de choro pelo shopping todo. Se conseguir, vou tentar escrever um post para dizer tudo que senti enquanto via esse filme...

Beijos!

Milton Ribeiro disse...

Quando houver aquele café, deixe a baioneta em casa, por favor.

Anônimo disse...

Qual é o filme? Qual é o filme? Walter Moreira Santos.

Lu Thomé disse...

Milton: pode deixar! Levo, no máximo, meu canivete. hehehehehehe.

Napp: olha a falsidade ideológica! hehehehehe. Assistimos O Curioso Caso de Benjamin Button na sexta. Ainda não reuni coragem para escrever sobre o filme. Quem sabe...

Beijos!