março 17, 2007

Não vou apelar ao habitual exagero e dizer que as formigas "invadiram" a minha cozinha. Mas, no café da manhã de quarta-feira, ver quase 100 delas percorrendo a parede de azulejos, para cima e para baixo, me fez bolar um plano estratégico. Essas aventuras domésticas. Primeiro, não desisti do meu café com leite, quente e como eu gosto. Fui tomando. Passando mais um pouco de geléia no pão. Fui comendo. E observando as criaturas. Umas subiam, e outras desciam. No meio do caminho, algumas pareciam se esbarrar. Como quando tu caminhas na rua, vai desviar, e o outro desconhecido desvia para o mesmo lado, e quando se aproxima dá uma esbarrada de leve e diz Desculpa, desculpa aí... Ou se for um dia péssimo, ainda dá um impulso e tudo vira encontrão mesmo. Droga! Bom, as formigas. Umas se esbarravam, e pareciam pedir desculpas. Outras paravam, e conversavam um pouco. Talvez sobre aquele nariz gigante que estava observando o trabalho delas. E olhando com detalhes, percebi que a fila ia para lugar algum na parte de baixo, perto do chão. Mas a outra extremidade estava situada num buraquinho, numa falha do rejunte. Algumas entravam ali e não saíam mais. Consultei o Google. Na mosca. Ou melhor, na formiga! Hoje em dia, com a ajuda da Internet é possível ser uma dona de casa exemplar. Posso estar ali escrevendo um texto e, no intervalo, descubro como me livrar das formigas. Os sites indicavam cravo-da-índia para os armários. Limões cortados (e murchos!!!) para a pia da cozinha. E todos eram categóricos: nada de sair matando as formigas ou jogar veneno no buraco. Fechá-lo era mais do que o suficiente. Eu não tinha aqueles tubos de silicone, não tinha uma barra de sabão. Abri a geladeira (ela, sempre ela!!) e achei o Super Bonder. Dois segundos, uma passada de pano no azulejo para afastar as mais próximas e pá!!! Fechado. As exatas 79 que ficaram do lado de fora enlouqueceram e logo estavam fora do páreo. Contei feliz para todo mundo a minha façanha. E, pior, eles também foram categóricos: Porto Alegre está tomada de formigas. Todos os bairros. E, sim, "elas vão achar outro buraco, lindinha." Ai... Voltei para casa à noite e lá estavam elas... Saindo por outro buraco! Passei o pano, limpei, e fechei. Depois, outro buraquinho. Pano, limpeza, cola! Hoje pela manhã, vi que elas estavam saindo pelo buraco da tomada. Com a eletricidade. Choque total. E agora acabei de ver uma no teclado do note... Peraí... dyt´jkrhóqWEF~M [p8o hn´joj0i3ig0qrjo´h13g
VFPOHE´JO... jnmmeytum i,68º.)`r99509-j50... Deu. Elas tomaram conta. Seqüestraram a cozinha... Agora, querem o meu trabalho também! Lá vai a triônica... Formiga Atômica!

4 comentários:

Mano...! disse...

"dyt´jkrhóqWEF~M [p8o hn´joj0i3ig0qrjo´h13g
VFPOHE´JO... jnmmeytum i,68º.)`r99509-j50..."

DUVIDO que tu tenha escrito isso sem pensar onde colocar cada um dos caracteres!!!
Hahahahahahahahaha!!!

Beijo!!!

Anônimo disse...

Meu ap é no bairro Menino Deus e tb está tomado por formigas! A receita caseira q me ensinaram é colocar um potinho com pó de café próximo ao local da infestação. Huuum... Será q funciona?

Bj, Flávia Cunha - A espiã da Livraria Cultura. hehehe

Dany Franco disse...

Esquece, elas vão voltar. Bonn Fam também está assim. Minha mãe já tentou até jogar álcool e colocar fogo - em Tubarão, claro - mas tudo o que conseguiu foi queimar parte do armário do banheiro, porque as formigas seguiam lá, trabalhando, enfileiradas. Acho sinceramente que vamos acabar sendo carregadas por elas, como no Cem Anos de Solidão.

(teu irmão é uma peste, hein! hahahaha! o que é esse comentário dele!)

Lu Thomé disse...

Mano: hehehehehe... Isso tu nunca vai saber... Não é? Vai que é a minha mensagem secreta final? HAHAHAHAHA!!!

Flavinha: minha espiã preferida!! Eu só não fiquei mais desesperada porque me contaram da presença das formigas em toda a cidade. Eu vou experimentar outras receitas. Meu Super Bonder acabou... hehehehe...

Dany: Tua mãe botou fogo? hehehehe... Imagina. Jà estou com medo delas... as formigas. Maldosas. Agora, me diz se posso com esse meu irmão? hehehehehe.

Beijos!