junho 17, 2007

Viagem com o pessoal do escritório. Fim da semana e parte do fim de semana em Gramado. Muita comida, alguma bebida, chuva, falta admirável de trabalho e acúmulo de diversão. Confesso que descobri não ter mais dificuldade alguma de destruir as barreiras que existem na vida pessoal e na profissional. No meu caso, pelo tipo de tarefas e por envolver criatividade e julgamentos subjetivos, fica mais fácil. Divertido é quando eles tentam antecipar o que vou escrever no blog pós-viagem. Nada, é claro. Posso ser faceira e rir quase sempre sozinha de piadas que só eu entendo. Mas não sou boba. Bom, pelo menos não o tipo de boba que o João Pedro, o ‘Pepedo’ de dois aninhos, ficou me chamando o aniversário dele inteirinho no sábado. Sabe quem eu era? A 'Boba Lu'. Pego o 'Pepedo' na próxima. Vou encher tanto as bochechas dele de beijos, que ele vai ter certeza de que sou mesmo a mais boba de todas...

2 comentários:

a balzaquiana disse...

Lu, eu amo ser boba! e ser boba é tão bommmm...

Lu Thomé disse...

hehehehehehe... Também cheguei à conclusão de que fui boba muitas vezes... E feliz! Beijos, Bibi!