junho 07, 2007

Estive ausente. Sei. Ausente de tudo talvez. E um pouco impressionada com previsões astrológicas que parecem feitas por pessoas que espionam a minha vida. Até o dia 09, será uma fase não muito boa, um período de desafios e de se esconder no cantinho para não fazer cagada e deixar a lambança ainda maior. Briguei no trabalho (o que não é novidade). Fiquei doente e muito gripada (de novo! Pela terceira vez). Me estressei. Faltei ao yoga. E perdi meu notebook. Perdi assim ó: tela preta, três linhas de texto em fonte branca alinhadas à esquerda...

Erro

de disco

rígido


...Não, não fiz backup. Não faço. Não, obrigada. Salvei todo o "trabalho". E a "vida" está, até amanhã, nas mãos de um técnico da assistência. Que os santos protetores de HDs e sistemas operacionais protejam o menino chamado Emerson. No desespero (só para variar...), tentei lembrar de tudo (tudo, tudo, tudo...) o que o meu notebook tinha gravado. De todos os links do Favoritos do Internet Explorer, das milhares de fotos que eu tirei, das minhas viagens, meus arquivos, meus CDs de MP3. Nos contos novos do Napp que eu salvei, mas não mandei a avaliação. No projeto da Nóia que eu não terminei. No tempo que está se esvaindo pelos meus dedos.

Tudo isso é um sinal. Até meu notebook disse: Chega pra mim, Lu Thomé. Essa tua vida é louca demais. Então... Tomei a decisão. Irrevogável. Comunicarei aos diretamente envolvidos na semana que vem. É chegada a hora.

Enquanto forço a memória para resgatar 1,5kg de coisas do meu note, decidi que precisava de Gabriel García Márquez. Assim... Meio do nada. Na véspera do feriado, noite fria... Abri o livro que o Napp me deu e li...

A vida não é a que a gente viveu, e sim a que a gente recorda, e como recorda para contá-la.

Aí, escrevi esse texto aqui. No bloco de notas que fica na cabeceira da minha cama. A vida passa e, às vezes, a gente esquece que as lembranças mais significativas não podem ser guardadas pelo computador. Obrigada por essa confluência do destino.

6 comentários:

Moni Thomé disse...

Nossa... que coisa, hein!!!
Mas pensa no lado bom... é importante renovar tudo... tudo mesmo...
Eu estava com saudades de ler o teu blog... entrava todo o dia e não tinha novidade nenhuma!!!

Beijos...

a balzaquiana disse...

Lu, esquenta não... descansa enquanto consertam. Acho que tu tá muito cansada, por isso fica doente, gripada, nervosa... e tudo parece ficar contra a gente nesses momentos. Dia 9 está aí. Vai passar. Pra mim passou. Então, vai passar pra ti também. Beijos e ótima sexta.

Lu Thomé disse...

Moni: acho que é isso mesmo. Momento de renovação! E, pelo visto, não vai adiantar eu cravar as unhas na parede. Vou mudar de qualquer jeito... O blog vai voltar... Vou me organizar... hehehehehehe. E juízo, hein, Maninha. Não me faça ir aí puxar tuas orelhas... :-)

Bibi: é isso! Definitivamente: estou cansada. Esgotada. Nada justifica tantas gripes. E minha decisão (a que ainda é segredo) tem toda relação com isso... Como a minha irmã disse ali em cima: renovação. Vai passar... Espero que esteja tudo bem contigo. Boa semana!

Beijos

andreia colorada vargas disse...

lulu, eu devorei este livro!! eh muito bom!! enjoy!!

e que venham as renovacoes!!

beijos!! bom findi!!

DA-LHE TRIPLICE COROA!!

Dany Darko disse...

Coincidência: estou lendo o mesmo livro! É lindo! Depois conversaremos sobre.
E, sobre a nova fase, já te disse pessoalmente tudo o que penso. Estou contigo, Luzinha! :*

Lu Thomé disse...

Déia e Dany: adoro debater os livros... Preparam-se, então... hehehehehehe

E as mudanças vêm aí!!!!! Thanks pelo apoio, Dany...

Beijos!!