maio 04, 2008

Trabalhei de mau humor na sexta-feira. Sim, isso acontece muitas vezes. E, quando estava me liberando a franga, o temporal fez com que eu parasse de mostrar os dentes. Só restou torcer para chegar em casa logo. Mesmo que sem luz. Duas velas resolvem a situação bem demais. Mas sem poder ler, o jeito foi dormir até a luz voltar. E como ela não voltou, dormir mais, até a hora que o Mr. Flag disse que eu não tinha jeito, e que era preguiçosa demais. Saí de casa com dor de cabeça, e mundo cinza... Pelo menos até comer horrores no almoço. Tão quimicamente feliz que nem liguei do shopping estar caótico. Tão tagarela, que nem tinha notado que já devia estar deixando a Carol tonta de tanto me ouvir. E dá-lhe café e torta de maçã. Terminei o sábado no cinema, sonhando com Cassandra. Que confesso achei meio estranho, teatralizado em demasia, um pouco frio, distante. Não me emocionou, Napp. E o domingo? Foi passando feito a chuva. Devagar, escondido, fingindo que andava de costas pra ninguém perceber sua fuga. Droga! Eu odeio quando a segunda-feira chega como um soco no queixo...

2 comentários:

Anônimo disse...

Foi o que te disse, Lurdes. Mas sendo do Woody sempre tem um toque cabeça. Prefiro os bem anteriores. snapp.

Lu Thomé disse...

Querido Snapp, é isso mesmo. Ah! Solicitei a reserva no pub. Quando me confirmarem, mando o endereço e mapa para todo mundo. Ah2! Me lembra de te lembrar que eu tenho um conselho a te pedir. Conselho sério... Beijos!!