dezembro 29, 2008

Estava devendo esse post há algum tempo. Mas vamos lá: que essa é a semana de recuperação. Última semana do ano. Então, eis que em dezembro, durante o lançamento de O professor de botânica, do Samir Machado de Machado, a Não Editora também aproveitou para promover outra estréia: Cadernos de Não-Ficção. Idealizado pelo Antônio Xerxenesky, Não-editor que também assumiu a responsabilidade pela publicação, o Cadernos "nasceu de um trágico suicídio e cresceu para se tornar um veículo de divulgação de pensamento crítico e literário" (leia o excelente editorial do Tony). Com projeto gráfico e editoração do Samir, a primeira edição traz um dossiê de David Foster Wallace, escritor que se suicidou em setembro desse ano. O número 1 do Caderno apresenta textos de Pedro Silveira, Vivian Nickel, Gustavo Faraon, Fernando Silva e Silva, Milton Colonetti, Alexandre Rodrigues, Gabriela Linck, Breno Kümmel, José Carlos Silvestre e Daniel Galera.

O projeto gráfico (como sempre) está matador. Dá quase uma pena de saber que o material nunca será impresso. Mas a qualidade dos textos supera esse fato. Feito o convite, viva essa experiência com a gente. Escolha aí a melhor forma:

- PDF. Melhor versão para imprimir. Lembrando: por sua conta e risco. Clique aqui.

- Paginado. Tenha a sensação de virar as páginas. Clique aqui.

Um comentário:

ricardo romanoff disse...

Opa, que bom saber, vou olhar agora mesmo. outro dia li uma novela do Wallace, Little Expressionless Animals, conheces? Falei um pouco a respeito: http://ricardoromanoff.wordpress.com/2009/01/18/little-expressionless-animals/

abraço