dezembro 23, 2008

Ouve os primeiros acordes da música. Reconhece. Aumenta o volume para acompanhar. E quando a voz inicia, aquele arrepio familiar percorre o corpo todo. Uma jóia.

Uma pérola como uma página bem escrita.
Um diamante como uma música forte.
Baú de tesouros da vida.

2 comentários:

Anônimo disse...

Que é isto, Lurdes. Agora fazes poesia também? anônimo veneziano.

Lu Thomé disse...

Eu brinco, eu tento às vezes... Mas nem assim chego aos teus pés, Napp! hehehehehehehe

Beijos!