março 12, 2008

Quase A Memistória: A Menina de Um Milhão de Nomes – episódio 2

Pode-se tentar enganá-lo também. Deixa-se como por acaso o livro-de-cabeceira cair no chão. Mas – horror – o livro cai dentro do silêncio e se perde na muda e parada voragem desse. E se um pássaro enlouquecido cantasse? Esperança inútil. O canto apenas atravessaria como uma leve flauta o silêncio. O que mais se parece, no domínio do som, com o silêncio era uma flauta.

***

A continuação desta memistória poderá ser encontrada no blog Juca-bala-de-morango, de Emily Canto Nunes. Para saber mais sobre o que é Quase A Memistória e como participar, veja estas instruções. O trecho é de autoria de Clarice Lispector, e foi publicado originalmente em Uma Aprendizagem ou O Livro dos Prazeres. Quase A Memistória: A Menina de Um Milhão de Nomes é uma iniciativa de Gustavo Faraon. Para ler a partir do Episódio 1, acesse o blog Idoso.

2 comentários:

IcaroReverso disse...

Divertido. Quase subversivo. Colocar os blogueiros como leitores. Acompanherei! Abraços.

Lu Thomé disse...

Terceiro episódio já publicado n blog da Emily. Acho que essa vai ser, além de boa leitura, uma excelente oportunidade de conhecer blogs...

Beijos!